- page 2

Baile em Branco no Estrela do Oceano

Eu não me lembro da história do Baile em Branco no Estrela do Oceano porque é a segunda vez que venho a esta festa. Mas sei que desde 2016 o restaurante está cada vez mais lindamente decorado.
E cada vez podemos ver que os proprietário do Restaurante e os seus benfeitores trabalham muito forte para que todos os presentes ficam com lindas recordações da sua vinda ao restaurante Estrela do Oceano que está situado no 101, rua Rachel Este, em Montreal, mesmo no centro da comunidade, pertinho da igreja, da Caixa Portuguesa, da escola, do jornal, das padaria e claro do programa televisivo A Voz de Montreal.
Nesta edição do Baile em Branco temosa oportunidade de ter Eddy Sousa e DJ XMen que animaram esta noite e certamente são claramente duas pessoas que são capaz de fazer desta noite, uma noite memorável.
E, sim! Foi mesmo para arrebentar.
O Eddy Sousa estava numa boa forma e o DJ acabou a noite e tenho a certeza que todos estavam bastante cansados no fim da noite porque a animação foi sensacional.
Tivemos uma boa mistura de canções, de pop, rock, bailinhos, etc.
O que é mais lindo é que todos estavam de branco apresenta uma linda sensação luz, bondade, inocência e suavidade. Também podemos notar que anjos estão sempre apresentado em branco.
Mas, é claro que não tinha muitos anjos neste Baile em Branco.
Alcindo, Gabriela, Steven e toda a equipa do restaurante Estrela do Oceano trabalharam muito forte para que todos possam ter uma experiência gastronómica única durante esta linda festa e o serviço estava impecável, também posso dizer que todos os presentes foram sensacional, portaram-se bem e festaram em grande.
Parabéns por mais um evento notável e digno de ficar nas nossas memórias como um grande evento.

Feliz Dia da Mãe para todas as Mães do Mundo

O Dia da Mãe é comemorado em todo o mundo mas em datas diferentes:
No Canadá o Dia da Mãe é comemorado todos os anos no segundo domingo do mês de maio tal como no Brasil, Estados-Unidos, Austrália, Alemanha, China, Cuba, Grécia, Itália, Japão, Suíça e Venezuela.
Em Portugal o Dia da Mãe começou por ser comemorado a 8 de dezembro, dia da Imaculada Conceicão.
A data foi alterada para o primeiro domingo de maio em 1970 em homenagem a Virgem Maria, mãe de Cristo, tal como em Espanha e nos países africanos de língua oficial Portuguesa.
Na Inglaterra a tradição comecou com a Quaresma o quarto domingo de Quaresma é chamado “Domingo da Mãe”.
Na França, Suécia, Colombia, Marrocos e Tunisia as Mães são homenageadas no último domingo de maio.
Na Índia, Bélgica, e Costa Rica foi escolhido o dia 15 de agosto para comemorar o Dia da Mãe.
Na Russia foi escolhido no último domingo de novembro. Em Iugoslavia a tradição é muito diferente o mês de dezembro foi escolhido duas semanas antes do Natal, as crianças costumam amarrar a mãe quando a mãe acorda. Para a mãe ser libertada, a mãe tem que oferecer presentes aos filhos. Quando voce é mãe, nunca mais está sozinha em seus pensamentos aonde quer que seja no mundo, Mãe é Mãe.
Ser Mãe é abracar o mundo através do milagre da vida, ser Mãe é dar vida a vida.
Ser Mãe é descobrir que a maior alegria da vida é partilhar todo o nosso amor com os nossos filhos. Só quem é Mãe sabe o que é amar incondicionalmente uma presença que está sempre presente, somos aquele amor garantido e constante mãe é tudo, mãe é saber amar. Ser mãe é uma benção divina, Deus não pode estar em todos os lugares e por isso Deus criou as Mães.
Quero enviar um beijinho a todas as mães, o Dia da Mãe deve ser todos os dias para todas as Mães Parabéns que sejam sempre felizes. Para a minha querida Mãe que já partiu só me resta a saudade da minha querida mãe. Quem tem uma mãe tem tudo, quem não tem mãe não tem nada.

Depois de dois anos virtuais, O International Portuguese Music Awards está de volta

Eu nunca pensava de voltar a este prestigioso evento na grande região de Fall River, New Bedford ou, para este ano, em Providence. Um dos mais lindos teatros nesta região, Providence Performing Arts Center.
Um teatro que abriu as suas portas em 1928 e a sua dimensão e beleza é indiscutível, e a sua arquitectura é uma das mais lindas no mundo. É um marco importante para este evento e para marcar os 10 anos deste grandioso evento lusófono é sensasional estar lá presente.
Há mais de dois meses que estamos a pensar a ir a este evento, mas, tinhamos um pé atrás.
Será que vamos chegar lá?
Será que vamos estar presos nos estados unidos por causa de apanhar a Covid?
Será que vamos apanhar a Covid?
Será,… será,… será…
E quando estavamos a finalizar a nossa ida estas peguntas voltaram,… e fazem medo porque se ficamos presos nos Estados Unidos por ser positivos,… O que vai acontecer aos nossos filhos,… escola,… a competição da nossa filha que vai se realizar sexta-feira.
Mas no final, tinhamos tanto medo para nada.
A Nossa viagem correu super bem.
Viajamos sem problema.
Comemos como reis e ficamos bem servidos com um lindo sorriso.
É importante de notar que a todos os lugares que visitamos, fomos muito bem acolhidos, tal como o restaurante Caldeiras, Portugalia MarketPlace, e todos os outros lugares que conhecemos e encontros que tivemos com o proprietário da televisão SPTV e Correio da Manhã USA que foi muito simpático e tinha os seus braços abertos para uma possibilidade de apresentar o nosso programa televisivo A Voz de Montreal. Uma linda porta a nossa comunidade de Montreal para a sua televisão. E, ao mesmo tempo ficou muito admirado pelo nosso trabalho e dedicação as nossas raízes.
Obrigado Carlos Brito.
É importante de notar que O International Portuguese Music Awards não é um pequeno evento, e não há unicamente um bom artista e o resto é para preencher esta noite. Todos os artistas são grandes nomes e de alta qualidade. Que seja os Delfins que são um grupo musical sensacionale que tem canções marcantes através dos anos, Paulo Gonzo que fez lindas canções, Jorge Ferreira que impressiona todos no palco e que fez-me chorar quando ele cantou uma “duet” a canção do Pai com a sua filha Allison. Calema, um duo de São Tomé e Principe e que está no “Top” em Portugal, e finalmente, Xutos e Pontapés. Eu sou fã desde criança e há 3 anos eu os encontrei e desta vez foi memorável.
Eu sei que é um evento inegalável, e acho que é um dos eventos mais importante da lusofonia, fora de Portugal.
E, é importante de notar que David Saraiva e David Saraiva, pela primeira vez em 10 anos, piseram o palco para dar umas palavrinhas sobre este marco tão importante, que são os 10 anos deste evento e ao mesmo tempo, apresentar a ultima parte do programa desta linda noite em Providence.
Uma noite que ficará sempre na minha memória como uma das mais lindas da minha vida jornalistica.

1º Domingo do Espírito Santo

Nesta devoção à Santíssima trindade, que reúne todos os açorianos espalhados pelo mundo, foi possível a algumas famílias, após este tempo de pandemia, coroar no primeiro Domingo do Espírito Santo, na Missão Santa Cruz.

Agora, com menos restrições sanitárias, devotos do Divino, timidamente, já rezam em suas casas, o terço entre amigos e familiares. Isto até ao Domingo de Pentecostes.

No passado Domingo, durante as coroações, o Sr. Padre Adam anunciou que este ano haverá as tradicionais pensões, com pão, carne e vinho. As famílias que estiverem interessadas em as receber, devem entrar em contacto com a secretaria da Missão.
Os Pirilampos continuam nas suas actividades de catequese durante a missa. No final da celebração, voltam à assembleia e partilham, orgulhosamente, o que aprenderam e desenharam.

Tal como o saudoso António Vallacorba escrevia neste jornal: – “O Espiríto Santo está passando por aqui”.

Pintar Poemas e Horizontes

No passado domingo, dia 24 de Abril de 2022 pelas 15 horas, teve lugar no salão nobre da missão de santa cruz uma tarde cultural uma organização de Maria João Sousa e Manuel Carvalho, com o apoio de UTL – Universidade dos Tempos Livres, Biblioteca José d’Almonsor e conselho de administração do centro comunitário Santa Cruz que cederam as instalações, para a apresentação dos livros, Pintar Poemas e Horizontes.
A sala estava bonita com uma exposição de varias pinturas da autoria da pintora Maria João Sousa (MAJO) e com uma impressionante moldura humana que encheu o recinto respeitando a distanciação, mais de dois anos já não via tanta gente, e não assistia a uma tarde cultural, que de certo agradou a todos os presentes prova disto é que ninguém arredou pé e ficaram até ao final.
Os mestres de cerimónia, foram Joaquim Eusébio e Marta Raposo que conduziram e apresentaram os vários convidados, e os autores das obras publicadas.
A atriz e escritora Isabel dos Santos veio nos falar da literatura infantil e da importância do livro de contos para o desenvolvimento das crianças.
De seguida foi o lançamento do livro Pintar Poemas, que contém varias pinturas da autoria de Maria João Sousa e poemas da autoria de Deolinda Xavier Cabo.
Para os presentes o momento mais esperado da tarde foi o lançamento do livro Horizontes da autoria do escritor Manuel Carvalho, a obra foi apresentada pela escritora e poetisa Adelaide Ramos Vilela, que realçou todo o trabalho desenvolvido pelo autor ao longo de vários anos e os varios livros antes publicados.
O autor Manuel Carvalho de uma forma muito humilde disse estar muito feliz em ver tanta gente presente e que não gosta de falar de si próprio, mas que este livro é uma obra de ficção fala de 5 famílias portuguesas emigrantes, que vivem em Montreal à procura de outros Horizontes.
Ainda houve tempo para homenagear a cantora de fado da nossa comunidade Marta Raposo e a escritora e poetisa Adelaide Ramos Vilela.
O evento terminou com a actuação do grupo musical Rusga do Praias do CPM, clube Português de Montreal, que de uma forma especial terminaram a sua actuação cantando acompanhados pela assistência a canção de Abril ‘’Grândola Vila Morena’’.
Também é de realçar que os Livros foram doados pelo autor a quem estava presente.
Da mesma maneira Marta Raposo ofereceu a todos os presentes o seu último trabalho discográfico um CD, e disse que não era obrigatório pois quem quisesse deixar um dom que será entregue na Casa Dos Açores do Quebeque a quando for realizado a angariação de fundos para a Ucrânia, como todos sabemos estão a viver uma grande tragédia humana.
Em quanto nos portugueses gritamos viva liberdade os Ucranianos pedem ao mundo para os libertar da guerra.
Parabéns aos organizadores, autores, homenageados e todos os presentes devagar e devagarinho vamos também lá chegar e tornar a viver como era dantes.

Empresas Açorianas na Feira SIAL uma
das maiores Feiras de Alimentos do mundo

Do dia 20 ao dia 22 de abril no Palais des Congrès de Montreal a Feira SIAL Canadá foi o lugar para descobrir e conhecer todos os acordos comerciais de sector alimentício da América do Norte.
As principais feiras de alimentos no Canadá como a SIAL e a CHFA oferece aos produtores da América do Norte acesso aos mercados internacionais e produtores internacionais o acesso a produtos alimentícios. Todos nos sabemos que o Canadá continua sendo muito exigente na qualidade e no comprometimento com as empresas internacionais e com o projecto de exportação.
Não podia faltar a presença das mais excelentes empresas açorianas em parceira com a Câmara de Comércio e Industria dos Açores como a Gorreana – Madalena Mota, Pauferr – Paulo Ferreira, Pronicol – Ana Paula Felix, Quinta Dos Açores – Helga Barcelos, e Eduardo Braga.
Também esteve presente outras várias empresas Portuguesas PortugalFoods, e GRESILVA.
A América do Norte é sem dúvida um mercado prioritário para a exportação portuguesa.
Foi uma tarde bem passada na companhia de profissionais com produtos de alta qualidade e apresentação de novos produtos excelentes como Madalena Mota da GORREANA nos apresentou o lançamento das novas saquetas em Pirâmide que brevemente estarão no mercado, produto de alta qualidade fruto de muito trabalho e dedicação, adorei as novas embalagens do Chá da Gorreana apresentação tão rica e tão natural como a natureza dos Açores.
Gostei muito de encontrar o nosso amigo já bem conhecido na nossa comunidade Paulo Ferreira com a sua marca ACOR produto de alta qualidade a consolidar as parceiras existente e a procura de novas parceiras.
Gostei muito de conhecer a Ana Paula Félix da empresa Pronicol produtos lacteos, o Eduardo Braga da Câmara de Comercio e Industria dos Açores muito feliz com os resultados, Helga Barcelos com vários produtos da Quinta dos Açores apresentou queijos da Terceira são uma delícia, os gelados da Quinta dos Açores são excelentes.
Desejamos muito sucesso a todas as empresas açorianas e todas as empresas do Continente que esteve presente no SIAL.

Semana Santa na Missão Santa Cruz

As celebrações da Páscoa de regresso, praticamente, à normalidade na nossa comunidade após, dois anos de pandemia.
O Tríduo Pascal teve início na passada Quinta-feira aonde celebramos a Ceia do Senhor, a Instituição da Eucaristia, do sacerdócio e do mandamento do Amor. Para a cerimónia do Lava-pés, o Senhor Padre Adam convidou 12 membros da equipa de liturgia, como forma de repetir o ato de humildade de Jesus para com seus apóstolos.

Sexta-feira Santa, em que relembramos a paixão de Jesus Cristo, que morreu crucificado para a salvação do mundo, o grupo de jovens, liderado por Óscar Batista, com a cumplicidade de Lurdes Carvalho e de Inês Gomes, encenaram o caminho do Calvário, em que Jesus, no alto da cruz, carrega em Si a condição humana de todas as vítimas do mundo.
No final da tarde decorreu a Via Sacra dos jovens da catequese.

A simbologia do Tríduo Pascal terminou no Sábado da Aleluia, com a Vigília Pascal, mãe de todas as Vigílias. Noite da bênção do fogo, que por sua vez acende o Círio Pascal e as velas de toda a assembleia.
A Vigília tem quatro partes fundamentais: Liturgia da Luz, da Palavra, do Batismo e da Eucaristia. É nesta noite que voltamos a cantar o Glória da Ressurreição de Jesus Cristo.

Terminamos a semana Santa, com o Domingo de Páscoa, com a igreja repleta e lindamente decorada com as flores que os fiéis depositaram aos pés da Cruz, de quando a sua adoração, na sexta-feira Santa, celebrámos a passagem da morte para a vida por meio da ressurreição de Jesus Cristo. Durante o evangelho, alunos da catequese, dirigidos por Celeste Fernandes, encenaram a descoberta do tumulo vazio encontrado por Maria Madalena.

É também no Domingo de Páscoa que as irmandades do Espírito Santo da comunidade, levam até ao altar os símbolos do Divino, para serem benzidos. Após a sua bênção o Senhor Padre Adam entregou a cada uma das famílias uma oração, para que a rezem durante o terço da sua Dominga.

A animação litúrgica da semana Santa esteve a cargo dos Grupos Corais Santo Cristo, Santa Cruz e Juvenil.

A partir do próximo Domingo assistiremos às coroações do Divino Espírito Santo.

GRESILVA um ícone na indústria hoteleira

Depois de dois anos com a Covid devemos começar a apresentar novos conteúdos e informações sobre a comunidade, e não só,…

Este ano os festivais estão a recomeçar em grande pompa, e também o SIAL está de novo em Montreal neste fim de semana.
Haverá muitas companhias e empresários portugueses que estarão presente neste grandioso evento que estará no Palácio do Congresso de Montreal nos dias 20 até ao 22 de abril de 2022.
Um deles é o GRESILVA® que vai estar presente neste evento. Muitos não conhece o GRESILVA®, é por isso que neste artigo em destaque vamos vos apresentar um pouco desta companhia. Virgilio Castanheira é o representante da GRESILVA® em Montreal e através de Montreal, muitos o conhecem e se não conhece, é só chamar e ele vai vos ajudar ao máximo para realizar os seus sonhos 514- 244-6135.

Um pouco da GRESILVA
No início da década de 80, atento às necessidades do mercado, Amândio Machado da Silva dedicou-se à criação do Grelhador Elétrico Vertical como uma solução mais saudável para a conseguir um grelhado de qualidade, acabando por ser galardoado com a Medalha de Ouro na Exposição Internacional de Inventores em Nuremberga – Alemanha 1981.
Esta inovação foi muito elogiada pelos alemães, incentivando Amândio Silva a dedicar-se ao desenvolvimento do seu novo conceito: um Grelhador que permite fazer grelhados mais saudáveis já que a fonte calorífica está nas laterais do grelhador e não por baixo da grelha.

Em 1993 a GRESILVA® lançou a grande inovação que veio atender às exigências dos consumidores e apreciadores de grelhados de qualidade – o Grelhador Horizontal a gás. A melhor e mais recente inovação em grelhadores para peixes e carnes diversas, considerado pelos seus apreciadores e utilizadores como “o último grito” no que respeita a grelhadores.
Na sequência deste surgiram, posteriormente, muitos outros modelos com o mesmo princípio de funcionamento, que permitem satisfazer as necessidades dos diferentes clientes. A GRESILVA® continua empenhada em criar e desenvolver produtos inovadores de Marca e Patente própria.

MISSÃO
É missão da GRESILVA®, desenvolver, fabricar e comercializar produtos inovadores de Marca e Patentes próprias, com elevado nível de Qualidade, que têm em vista a confecionar grelhados saudáveis de uma forma higiénica, económica e ecológica.
Diz-me o que comes, dir-te-ei quem és

É quase uma premissa fundamental – diz-me o que comes, dir-te-ei quem és!

Nas sociedades modernas, o excesso de comido associado à vida sedentária, provoca inúmeras doenças infelizmente muito frequentes nos dias de hoje, como a obesidade, a hipertensão, diabetes, cancros, etc.

A alimentação correta e equilibrada – alimentação inteligente – não só promove a saúde e o bem-estar, como também ajuda a evitar as referidas doenças. Comer bem não é comer muito, é comer de forma inteligente e saudável, aumentando a ingestão dos vegetais e do leite e, reduzindo as gorduras (sobretudo as saturadas) e o consumo do açúcar.

Os alimentos são muito importantes não só pela sua composição mas também pela forma como são confecionados, sugerem os entendidos que devemos preferir os cozidos e os grelhados.

No entanto, no que respeita a grelhados, ao contrário do que muitos pensam nem todos são saudáveis. Sempre que o processo de grelhagem utiliza a fonte calorífica (qualquer que seja) por debaixo da grelha, a queda de resíduos, sucos ou molhos sobre esta, causa de imediato chama/labareda que em contacto com os alimentos, os carboniza. Ora, nestes casos os grelhados passam a fazer parte, não de uma alimentação saudável mas de uma alimentação prejudicial, pois, sempre que uma matéria orgânica, especialmente animal ou vegetal se carboniza, dá origem aos benzopirenos, que são substâncias cancerígenas.

Neste sentido, cabe aos responsáveis da restauração e catering, contribuir com pequenas, mas graduais e progressivas alterações nos hábitos alimentares, para que a alimentação de todos se torne mais saudável.
Haverá algum restaurante que não procure a excelência de um bom grelhado? Aquilo que se procura num bom grelhado é uma confeção uniforme de um determinado alimento, sem utilização de gorduras, isento de gorduras e resíduos carbónicos, e, de preferência com uma apresentação final onde constem uns vincos paralelos ou cruzados que tão bem identificam um verdadeiro grelhado. São os preceitos de um bom gourmet!

A compra do equipamento destinado aos grelhados tem muito que se lhe diga. Isto porque, para além da oferta diversificada, existem vários processos de grelhagem, nomeadamente o que utiliza o carvão vegetal; o que utiliza o gás com carvão vulcânico ou a pedra lávica; o que utiliza o gás, irradiando chama mas sem carvão e, a chapa elétrica. Em nenhum destes sistemas estão incluídos os Grelhadores GRESILVA.

A Casa dos Açores recebeu Ruben Correia Pacheco apresentação do seu livro “Comer a moda dos Açores”

Segunda-feira da Páscoa, dia 18 de Abril, a Casa dos Açores, situada no 229 rua Fleury em Montreal, recebeu com muito carinho o jovem escritor Ruben Pacheco Correia para apresentar o seu novo livro “Comer a moda dos AÇORES”.
O evento decorreu muito bem na renovada casa com a abertura do evento o presidente Eduardo Leite a dar as boas-vindas a todos presentes a casa repleta de boa gente dos Açores, da Madeira e do Continente, não esquecendo a presença especial do Sr. António Barroso Cônsul-Geral de Portugal em Montreal.

Foi muito agradável ter a presença daos nossos órgãos da comunicação da nossa comunidade tal como o Jornal A Voz de Portugal e o programa televisivo A Voz de Montreal, o jornal LusoPresse, a Hora Açoriana da Rádio Centre-ville, e o programa televisivo de Toronto, Gente da Nossa, com Nellie, Pedro e Mathew Correia.

O presidente Eduardo Leite apresentou o jovem escritor açoriano Ruben que é natural da Vila de Rabo de Peixe, filho e neto de chefes de cozinha, vive presentemente em Lisboa estudante da Faculdade de Direito, fundador e proprietário do famoso restaurante em Rabo de Peixe o Botequim Açoriano. Ruben tem cinco (5) livros publicado, tinha 14 anos de idade quando publicou o seu primeiro livro. E que foi apresentador na Sic e na TVI, e que fez um grande sucesso lá em Portugal.
Chegou o momento de conhecer melhor este jovem que nos falou da gastronomia açoriana explicando as diferenças e as influências da gastronomia açoriana de ilha para ilha. Os emigrantes açorianos levamos para o Havai as malassadas, hoje as malassadas são um dos doces típicos do Havai.

É um orgulho conhecer este jovem escritor um jovem sempre cheio de desafios, que já nos provou e continua provando que sonhos não tem limites e é sem duvida muito bom sonhar e conquistar os nossos sonhos.

Ruben continua a apostar em projetos e em pessoas que lhe deixam feliz e é isto mesmo que nós todos queremos é realizar os nossos sonhos e apostar em projetos e em pessoas que acreditem em nós.

O presidente convidou a nossa querida fadista Jordelina Benfeito a cantar num ambiente muito agradavel e logo a seguir tivemos um delicioso bufete preparado pela casa e alguns amigos.

A Casa dos Acores esta de parabens foi sem duvida um evento de cinco estrelas. Muito obrigada a Casa dos Acores e ao presidente Eduardo Leite.

Os dias de Darwin, o matador da Liga

Darwin, o matador da Liga. Melhor marcador da Liga, o avançado uruguaio do Benfica foi a figura do dérbi que reanimou a luta pelo segundo lugar e que deixou as contas do título praticamente arrumadas. A festa do FC Porto parece estar por Dias, com nove pontos de vantagem e doze por disputar. É o conforto de quem viu do sofá um dérbi em que o Benfica voltou a deixar claro aquilo que o deixa confortável. Ao Sporting não faltou vontade, mas a clarividência foi manifestamente curta para os labirintos do jogo, até porque alguns dos habituais indiscutíveis da equipa têm deixado esse estatuto em debate.

A diferença entre o Benfica da Liga e da Champions nunca esteve na atitude ou na motivação. Esteve sempre
no contexto tático, se tivermos em conta que os duelos europeus permitiam que a equipa jogasse mais
na expectativa. Como se sente mais confortável. Vale a pena recordar que, mesmo Jorge Jesus, entre
as dificuldades sentidas por no regresso à Luz, a dada altura encontrou estabilidade com o recurso a três centrais. Nélson Veríssimo não foi propriamente por aí, até porque Lucas Veríssimo continua lesionado, mas também fez da coesão defensiva a sua principal marca. E neste dérbi de Alvalade recorreu muitas vezes a uma última linha com cinco elementos, através do recuo de Diogo Gonçalves para fechar o lado direito.

Essa faceta conservadora também pode ser curta, como atesta a classificação do Benfica, mas em determinados jogos tem a medida certa para proteger as lacunas e potenciar as virtudes. Para esconder as limitações de Otamendi e Vertonghen a controlar a profundidade, mas também para aproveitar a acutilância de Darwin Nunez a atacar o espaço.

Foi assim que o Benfica chegou à vantagem, ao minuto 14. Um passe longo de Vertonghen destapou as lacunas do lado contrário, onde Coates e Neto foram demasiado lentos para travar o novo ídolo da Luz. E se a estratégia do Benfica já passaria por dar maior iniciativa de jogo ao Sporting, com o golo ficou ainda
mais confortável.

O Sporting assumiu o domínio territorial, mas foram evidentes as dificuldades para criar situações de perigo na primeira parte. Mais pragmático, a explorar as saídas rápidas e os lances de bola parada, o Benfica ainda teve um remate perigoso de Diogo Gonçalves travado por Adán, para além de um golo anulado a Otamendi.

VERÍSSIMO DEU ORDEM PARA FECHAR, BENFICA ACABOU A MARCAR
Esperavam-se mudanças do lado leonino, sobretudo se pensarmos no rendimento recente de Marcus Edwards,
em contraste com Pote, mas Amorim optou por não mexer logo ao intervalo. Ainda assim, depois de um remate de Everton que saiu a centímetros do poste, o Sporting teve uma bola no ferro, por Sarabia.

As entradas de Ugarte, Slimani e Edwards intensificaram a pressão do Sporting, até porque alguns elementos do Benfica começavam a revelar desgaste (Diogo Gonçalves, por exemplo), mas o Sporting mostrou sempre desacerto no último terço.

Fiel à sua marca, Veríssimo procurou refrescar a equipa sem baralhar as referências. A estratégia, que
passou até por lançar André Almeida e Gil Dias para fechar as alas, saiu melhor do que a encomenda: o esquerdino acabou por fazer o 2-0 do Benfica, ao minuto 90+3. O Benfica deixa as contas do título praticamente arrumadas, a favor do FC Porto, mas alimenta também a esperança de chegar ao segundo lugar e ter acesso à Liga dos Campeões. Se não o conseguir pode sempre fazer contas aos milhões que Darwin promete.

Aller en HAUT